Confira as nossas newsletters Galeria de vídeos

Cotação

0 items

Busca no site

Notícias

sexta-feira, 8 de maio de 2020

Lixo espacial traz preocupação

Recentemente, um grande pedaço de lixo espacial entrou na atmosfera da Terra de forma totalmente descontrolada. Com 19,6 toneladas, o foguete chinês Long March 5B, é o objeto mais pesado desde 1991 a sair de órbita. Neste ano, a estação espacial soviética Salyut-7, com 43 toneladas, reentrou na atmosfera terrestre sobre a Argentina.

O foguete chinês foi usado no lançamento da última terça-feira (5) e foi detectado na costa oeste da África, perto de Nouakchott, na Mauritânia, antes de cair no Oceano Atlântico. Na sua última meia hora em órbita, o objeto sobrevoou Hollywood, Colorado Springs e o Central Park, em Nova York. "Nunca vi uma grande reentrada passar diretamente por tantas grandes cidades", destacou o cientista espacial Jonathan McDowell no Twitter.

Nos últimos anos, dois grandes lixos espaciais caíram na Terra. Em 2018, a estação espacial chinesa Tiangong-1, de 9,3 toneladas, caiu no Oceano Pacífico. No ano seguinte, sua sucessora, a Tiangong-2, caiu, mas desta vez de forma controlada, em uma parte remota do mesmo oceano. Na ocasião, a equipe chinesa usou o final de seu combustível para guiá-la até um local seguro.

Fonte: Olhar Digital

Voltar