Confira as nossas newsletters Galeria de vídeos

Cotação

0 items

Busca no site

Notícias

quarta-feira, 3 de março de 2021

Nasa se prepara para testar seu avião totalmente elétrico

A Nasa se prepara para iniciar mais testes com o X-57 Maxwell, primeiro avião totalmente elétrico da agência. Embora sejam apenas estudos preliminares, estes ensaios marcam uma fase importante no desenvolvimento da aeronave movida a eletricidade.

Por enquanto, a agência espacial americana realiza testes com os motores e outros componentes elétricos do protótipo, mas ainda sem colocá-lo no ar. Mas a previsão é que com o ritmo dos avanços nos experimentos, o X-57 possa cortar os céus em breve.

Segundo a Nasa, o sistema de controle de bateria, utilizado para ligar a aeronave, é um dos componentes que ainda não está pronto. Por isso, junto com a fase de aterramento, esta deve ser a próxima etapa dos testes. Ambas são cruciais para que o X-57 saia da fase de protótipo.


Neste primeiro momento, o avião será conectado a uma fonte de alimentação externa de alta tensão, porém, os engenheiros da Nasa trabalham em uma em uma fonte de energia própria para garantir um motor que seja bem sucedido em fazer o avião decolar.

Como os aviões estão entre os principais emissores de carbono na atmosfera, a existência de um modelo de aeronave neutra em carbono, mesmo que ela não seja explorada comercialmente em um primeiro momento, pode ser um sinal encorajador para a indústria de aviões.

"Nós viramos a esquina do projeto do sistema e testes de laboratório, para entregá-lo aos sistemas de voo da Nasa e engenheiros de operações para realmente operar o veículo", declarou Sean Clarcke, coordenador principal do projeto X-57 em comunicado da agência.

Ainda não existe uma data prevista para o primeiro voo do X-57 Maxwell, porém, os engenheiros envolvidos trabalham em um ambiente de testes que seja o mais próximo possível do que será encontrado na cabine de comando do avião.

"O que eles estão aprendendo neste teste, eles levarão com eles para a sala de controle do primeiro voo", completou Clarke.

Fonte: OLHAR DIGITAL

Voltar